Saiba os cuidados necessários na hora de instalar os geradores de energia

17/05/2022

Local influencia no desempenho do equipamento, evita acidentes e traz economia

Ter um gerador ou um grupo gerador é hoje praticamente uma necessidade para quem deseja garantir energia ininterrupta, de qualidade e manter seus negócios em funcionamento sem interrupções. Mas antes de usufruir dos benefícios, é necessário ficar atento ao local de instalação do gerador. São cuidados que influenciam no desempenho do equipamento, evitam acidentes e gastos desnecessários. 

Via de regra, o local deve ser seguro, arejado, espaçoso e protegido. Os consumidores mais habituados com o uso de geradores, como as construtoras e hospitais, já projetam de forma correta o local mais adequado para a instalação dos equipamentos. Muitos, porém, ainda cometem erros que podem comprometer a eficiência do equipamento e até provocar acidentes, além de infringir as normas legais.

Os cuidados na hora de instalar o gerador:

- O gerador e o Quadro de Transferência Automática (QTA) devem estar o mais próximo possível da Subestação ou Quadro Geral de Baixa Tensão (QGBT); 

- Se for em local fechado, a sala deve ser espaçosa, com pelo menos 1,5 metro de cada lado, na frente e atrás, além de ter dois acessos, para entrada e saída de ar;  

- Se em espaço aberto, o equipamento deve ter carenagem de proteção, além de isolado ao acesso das pessoas; 

- Em local suspenso, a estrutura deve ser forte o suficiente para suportar o dobro do peso do equipamento.

Ventilação e carenagem   

“Alguns clientes já têm o projeto pronto para colocar o gerador. Neste caso, a gente entra com a engenharia da Sotreq pra avaliar o local, porque nem sempre o que ele determinou ou a forma como foi feito no projeto é adequado para a instalação do gerador. Muitas vezes, separa uma salinha e não se atenta à questão da ventilação, por onde vai admitir o ar, por onde o ar vai sair. Muitas vezes tem uma sala onde o ar quente dá para um corredor, podendo até ter um problema trabalhista”, comenta José Palhano, vendedor externo Retail e Rental Power Motores Novos da Sotreq. 

Roberson Moreno, também vendedor externo da Sotreq, explica que é preciso ficar atento aos geradores instalados ao ar livre. “O equipamento que fica ao ar livre tem de ser carenado ou ter uma cobertura pra ele. A carenagem tem duas funções, que é de proteção do motor, do alternador, e de atenuação do ruído. Há legislações municipais e estaduais que regulam esses índices de ruídos e que precisam ser respeitadas. O quadro que a gente utiliza, o QTA, que é um quadro elétrico, também precisa ficar protegido, além de ficar próximo do grupo gerador, da cabine primária”. A proteção também é uma segurança às pessoas que transitam próximo ao local onde o equipamento está instalado. 

Suporte na instalação do gerador 

Palhano e Roberson afirmam que há outras situações em que o cliente já tem o seu empreendimento em operação e quer instalar o grupo gerador. Neste caso, os profissionais da Sotreq avaliam com o cliente o melhor local para a instalação. É comum, segundo eles, atender clientes que já construíram o prédio, mas não pensaram na necessidade futura de instalar o grupo gerador. Sem o planejamento, o cliente acaba gastando mais, com cabos para instalação do equipamento que vai ficar um pouco distante, por exemplo. 

A Sotreq dá um suporte especializado nesses casos. “Quando o cliente não tem a sala, o local para o gerador, a gente dá esse suporte a ele. A engenharia faz um desenho, um layout orientativo. A gente tem os desenhos em 3D do equipamento. Então, pegamos o desenho do cliente, jogamos o nosso gerador lá dentro e a engenharia vai dizer se cabe ou não cabe. Se não couber a gente dá alguma indicação ao cliente, alguma alteração para que os geradores possam caber”, diz Palhano. 

Uma das alternativas é adaptando a posição do equipamento, na diagonal ou na transversal, por exemplo. “Não é só vender. Antes de vender a gente precisa saber se o equipamento vai conseguir ser instalado”, explica Palhano. “Quando a gente faz uma tratativa dessa, a gente já vê todos esses detalhes com os clientes. Muitas vezes a gente precisa ir lá, in loco, dar uma olhada no local”, completa Roberson.  

Tensão e peso do gerador 

Uma das consequências de uma instalação inadequada é a perda da tensão do equipamento. Quanto mais perto o equipamento estiver, melhor. O cabo tem restrição e quanto maior a distância, maior a perda de tensão. Palhano explica que se o equipamento se ficar muito longe, a energia não chega na ponta na tensão correta e é preciso regular no gerador. Se a tensão é 380, por exemplo, é preciso colocar o gerador para gerar em 400 volts, para ver se chega na ponta com os 380. Se não for profissional da área, o instalador não leva essa perda em consideração.   

Se o gerador for instalado em laje, é importante também considerar o peso do equipamento. Supermercados e hospitais, por exemplo, usam geradores de grande porte, acima do 500 KVA e que pesam acima de cinco toneladas. A estrutura para um equipamento assim deve ser capaz de suportar o dobro do seu peso, ou seja, dez toneladas pelo menos. 

Aplicação de geradores 

São cuidados que devem ser observados tanto para os geradores de uso prime ou para stand-by. O que os profissionais da Sotreq sugerem é que antes de adquirir o equipamento, deve-se verificar qual a potência que será demandada, para não ficar com um gerador além da necessidade, e vice-versa. Outra dica é dividir a potência em dois ou três equipamentos, se for o caso, quando há necessidade de uma demanda muito alta. 

Em relação aos modelos mais indicados, vai depender da carga do cliente. Qualquer gerador pode ser usado de forma contínua, mas a Caterpillar tem duas linhas de equipamento. O GC é desenhado pela Cat para uso em stand-by, que não é indicado para uso em horários de ponta (de pico). Há também os equipamentos da linha Prime, indicados mais para uso contínuo.